domingo, 8 de julho de 2012

Crítica - Salão do Chocolate 2012



Quando vi o anúncio do salão do chocolate, saindo em jornais de nível nacional, propagandas dentro da cidade e tudo mais, eu como um bom estudante de gastronomia, me empolguei a ir, imaginava uma coisa bela, com stands contendo provas dos chocolates, cascatas de chocolates espalhadas pelo salão, uma área ampla e bem ventilada, chocolates em tamanhos pequenos para se poder comprar e levar para casa para uma degustação mais calma, ambiente de descontração e locomoção, mero engano!!! Chegando lá já me deparei com uma fila em caracol que dava voltas e mais voltas no salão aonde tinha sido implantado a bilheteria e por lá já fiquei uns 30 minutos, e fora que os organizadores tiveram a capacidade de colocar 3, eu disse 3 bilheterias para atender a todo esse público. Quando subi as escadas e adentrei ao salão, nesse momento acabei de sentir que tinha subido a corda do bloco e entrei na folia do trio, parecia carnaval, ou se quiser melhor falar, uma mera feirinha de largo, todo mundo andando a passos curtos, um atrás do outro, aquele clima abafado e quente, e nisso foi indo, todo mundo em fila indiana e passando pelos stands, no primeiro que eu parei para observar, o que foi que eu vi???!!! NADA DEMAIS, coisas super simplórias, sem nenhum tipo de degustação, nenhum chocolate pequeno para comprar, e o pior, barras de chocolate de tamanho tradicional a preço de 100 reais, pera lá meu povão, aqui tem rico mas vamos por ai o 98% da população que só tem dinheiro pra comprar uma barrinha de 2 reais. No mais, tudo igual, nenhuma degustação, nada barato para se comprar e um calor humano insuportável, quando olhei para o relógio e já tinham se passado exatos 30 minutos, dei meia volta, peguei a fila contraria que dava direção a saída e lá me fui, indignado, puto e muito chateado por ter perdido horas em fila de carro, na fila do ingresso para chegar lá e me deparar com essa situação, e lhes garanto que não fui o único, mais de 90% das pessoas que eu olhava, percebia essa feição de não achar o que estava esperando, é lamentável como se chega em grandes cidades europeias como na Holanda e Suíça e se tem as grandes feiras de chocolates com tudo aquilo que relatei mais acima, é uma pena, por isso essa parte cultural não vai para frente, pois acham que estão abalando e na verdade estão no canto esperando alguém chamar para dançar.

Um comentário:

  1. Adorei o comentário! É uma grande verdade, infelizmente no Brasil, ninguém se importa em fazer algo realmente bom, bonito, interessante, aqui só se visa o lucro. E até conseguem ter lucro, na primira edição, porque as pessoas vão com expectativas de que seja legal. Aí na segunda já vai metade e aí vai, por isso que não existe continuidade... Isso é triste e ninguém reclama, brasileiro é muito passivo! Parabéns Pedro!

    ResponderExcluir