domingo, 10 de outubro de 2010

A Bahia, seus absurdos e seus "conhecedores"

Acabei de acordar, levantei, procurei minha mãe e não achei, deve ta na praia, peguei o jornal dominical para ler, nele encontrei uma revista intitulada "Muito", na capa dois chefs da Bahia, Tereza Paim e Beto Pimentel. Como bom estudante e aprendiz de gastronomia, fui ler, até por que é sobre a minha gastronomia, a gastronomia baiana. Na entrevista só ataques e bajulações, "...por que eu e o Beto somos estudados em dendê..." "...na Bahia não se tem uma escola de gastronomia com professores baianos e bons profissionais..." "...ninguém faz comida baiana como a Tereza e eu..." Bem, gostaria de fazer só umas observações. Se ao invés de ataques do tipo eles não poderiam muito bem tomar uma atitude??? Quero até dar um exemplo, quando sai do meu antigo trabalho com meu chef Rafael 60, entrei em contato com os dois, tanto o Beto e com a Tereza, me ofereci para ser aprendiz, fazer um estágio, sabe o que eu recebi, um baiano que quer ser um chef de cozinha baiano o qual eles tanto defendem, um belo NÃO na cara, não dessa forma, mas de forma mais educada com um simples, não estamos requisitando ninguém ou não tem vagas abertas... Acho isso meio hipócrita, não??? Agora falar todo mundo sabe, até por que quem tem boca... Expressar isso ou aquilo, ajudar que é bom... Quer ajudar, toma uma atitude, abre uma escola, faz uns cursos, ensina o que eles sabem, mas não, é só reclamação de que Bahia é isso ou aquilo, eles têm tudo nas mãos para ajudar é só tomar uma atitude.

Nenhum comentário:

Postar um comentário